O que é: Gerúndio

O que é Gerúndio

O gerúndio é uma forma verbal que expressa uma ação em andamento, ou seja, uma ação que está sendo realizada no momento da fala. Em português, o gerúndio é formado a partir do radical do verbo acrescido do sufixo -ndo. Por exemplo, o gerúndio do verbo “comer” é “comendo”. O gerúndio pode ser utilizado de diversas formas na língua portuguesa, e é importante compreender suas regras de uso para empregá-lo corretamente.

Formação do Gerúndio

Para formar o gerúndio em português, basta adicionar o sufixo -ndo ao radical do verbo. No entanto, é importante estar atento às possíveis alterações que ocorrem no radical do verbo antes de adicionar o sufixo. Por exemplo, o verbo “partir” tem o gerúndio “partindo”, enquanto o verbo “dormir” tem o gerúndio “dormindo”. É essencial conhecer as conjugações verbais para formar corretamente o gerúndio.

Uso do Gerúndio

O gerúndio pode ser utilizado de diversas formas na língua portuguesa, sendo uma das mais comuns para expressar ações contínuas no presente. Por exemplo, na frase “Estou estudando para o exame”, o gerúndio “estudando” indica que a ação de estudar está em andamento no momento da fala. Além disso, o gerúndio também pode ser empregado para indicar ações simultâneas, causas e consequências, entre outros usos.

Gerúndio como Advérbio

Uma das formas menos conhecidas de uso do gerúndio é como advérbio, ou seja, para modificar o sentido de um verbo, adjetivo ou outro advérbio. Por exemplo, na frase “Ela chegou correndo”, o gerúndio “correndo” funciona como um advérbio que modifica o verbo “chegar”, indicando a maneira como a ação foi realizada. É importante compreender essa função do gerúndio para utilizá-lo adequadamente.

Gerúndio como Substantivo

Outra forma de uso do gerúndio é como substantivo, ou seja, para representar uma ação de forma nominalizada. Por exemplo, na frase “O correr é bom para a saúde”, o gerúndio “correr” funciona como um substantivo que representa a ação de correr de forma geral. Essa é uma maneira menos comum de empregar o gerúndio, mas é importante conhecê-la para enriquecer o vocabulário.

Gerúndio como Adjetivo

O gerúndio também pode ser utilizado como adjetivo, ou seja, para atribuir uma característica a um substantivo. Por exemplo, na frase “Ele é um homem interessante”, o gerúndio “interessante” funciona como um adjetivo que descreve o homem. É importante estar atento ao contexto em que o gerúndio é empregado, para garantir que esteja sendo utilizado corretamente como adjetivo.

Gerúndio e Locuções Verbais

O gerúndio também pode fazer parte de locuções verbais, que são combinações de verbos auxiliares com o gerúndio para expressar diferentes significados. Por exemplo, na frase “Estou estudando para o exame”, a locução verbal “estou estudando” indica que a ação de estudar está em andamento no presente. É importante conhecer as locuções verbais que envolvem o gerúndio para utilizar corretamente essa forma verbal.

Gerúndio e Concordância Verbal

Assim como os demais tempos verbais, o gerúndio também está sujeito à concordância verbal, ou seja, deve concordar em número e pessoa com o sujeito da frase. Por exemplo, na frase “Eles estão estudando para o exame”, o gerúndio “estudando” concorda com o sujeito “eles” em número e pessoa. É importante observar a

Compartilhe:

Mais posts...

A Revolução do Pensamento Moderno: Uma Análise do ‘Discurso sobre o Método’ de René Descartes

Tempo de leitura 9 minutos Aprofundando nas camadas do pensamento cartesiano, este artigo explora o impacto duradouro do ‘Discurso sobre o Método’ de René Descartes. Desde suas provocações sobre a existência de Deus até sua influência na ciência moderna, mergulhamos nas raízes da epistemologia e da racionalidade. Descubra como Descartes redefiniu a busca pela verdade, inspirando gerações de filósofos e cientistas ao longo dos séculos.

Pitagoras

O Legado de Pitágoras: Filosofia, Matemática e Misticismo

Tempo de leitura 10 minutos Explore o legado fascinante de Pitágoras, o lendário filósofo e matemático da Grécia Antiga, cujas contribuições transcendem os séculos. Descubra suas profundas reflexões filosóficas, suas notáveis descobertas matemáticas e seu impacto duradouro no mundo da espiritualidade. Uma jornada pela vida e obra de Pitágoras, convidando-o a mergulhar nas profundezas do conhecimento humano e a contemplar os mistérios do universo.

1984 george orwell

Explorando o Mundo Distópico de “1984” de George Orwell

Tempo de leitura 7 minutos George Orwell, um mestre da ficção distópica, imortalizou-se com sua obra-prima “1984”. Publicado em 1949, este romance visionário continua a ecoar através das décadas, cativando leitores com sua análise sombria e perspicaz da sociedade totalitária.

livro-o-monge-e-o-executivo

Resenha do Livro “O Monge e o Executivo” de James C. Hunter

Tempo de leitura 8 minutos Descubra as profundas lições de liderança e ética contidas em ‘O Monge e o Executivo’ de James C. Hunter. Explore a jornada de autoconhecimento e transformação enquanto mergulha nas páginas deste livro inspirador, desafiando-se a aplicar seus ensinamentos para se tornar um líder mais autêntico e compassivo.